21/07/2015

2

Trinta em Trinta! #1

Semana passada foi meu aniversário, dia 16 deste mês fiz trinta anos (em alguns momentos eu simplesmente não acredito nisso!). E a partir de hoje vou recapitular alguns momentos que marcaram a minha vida (e tenho certeza que fizeram parte da vida de muita gente). Vou falar um pouquinho sobre brinquedos, ídolos, roupas, comidas, programas de televisão, internet e principalmente (claro!) cosméticos que usei durante a vida toda. Espero que me acompanhem nessa volta ao passado...




Eu estava morando em Petrolina quando essa moda das molas explodiu, todas as meninas do meu colégio (o Nossa Senhora Auxiliadora) tinham uma e eu, mesmo nunca sendo "BiaVaiComAsOutras", fiquei querendo uma para mim, afinal de contas, quando se tem por volta dos cinco anos as coisas coloridas sempre, ou quase sempre, chamam atenção, né? Eu ficava encantada com o aquele brinquedo que não tinha nada de especial, mas que me deixava entretida por horas! Detalhe: fiz meus pais procurarem essas molas pela cidade inteira, elas estavam em falta em todas as lojas!

Fofão, ah, o Fofão... Não lembro quem me deu o boneco, mas nunca vou me esquecer do meu pai, cheio de dedos e sem saber ao certo como proceder, pegando o boneco e o levando embora! Até hoje não sei de onde surgiu aquela lenda urbana (?) de que existiam coisas sinistras como velas e facas dentro do boneco! Minha vó tinha uma vizinha que jurou de pés juntos que tinha uma vela dentro do Fofão das filhas dela. Nunca vi...

Tamagotchi: o bichinho para quem, assim como eu, não podia ter (meu pai morre de medo de cachorro, até hoje!) um animalzinho de estimação. No colégio em que eu estudava, nessa época, proibiram a gente de usar o bichinho virtual, muitos dos alunos, assim como eu, estavam deixando de prestar atenção totalmente nas aulas porque estavam "dando comida e remédios" ao brinquedo, em horário de aula, claro!

Nunca fui fitness, aliás, passei de sedentária a quem cuida da saúde nem faz tanto tempo assim, mas na época de brincadeira do elástico eu chegava a ficar com as bochechas vermelhas de tanto que eu pulava! As cadeiras da casa da minha mãe eram de madeira, bem pesadas, então elas eram ótimas para colocar o elástico, eu passava muito tempo brincando.

Uma das vantagens de quando minha mãe trabalhava ao lado da Feira da Sulanca, em Caruaru, era o fato dela, vez por outra, passar por lá e trazer alguma "novidade tecnológica". Quando ela me deu o Brick Game, gente do céu, eu não queria mais largar aquilo! Ele não vinha com não sei quantos mil jogos, acho que eram no máximo uns sete, mas eu fiquei especialista em tetris! Hehehe...

Eu nunca fui muito fã de bonecas, na verdade eu gostava bastante da Barbie (não achei uma imagem - das Barbies da minha época - para colocar aqui), mas acabei, depois de crescer um pouco mais, virando #aloka dos jogos de tabuleiro. Conheci o Detetive na casa de uma colega da escola e fiquei completamente viciada! Ganhei o meu e não havia um só dia que eu não estressasse minha mãe para jogar comigo, ninguém podia chegar na minha casa que eu chamava logo para jogar!

Apesar das dificuldades, nunca fomos ricos e a situação dos meus pais melhorou um pouco de uns anos para cá, posso dizer que tive uma infância muito feliz, painho e mainha faziam de um tudo para tentar me dar tudo o que eu queria, nem sempre eles podiam, mas sempre davam um jeitinho de me fazer a criança mais feliz do mundo!


2 Comentários:

Ester --> Responder disse...

Bia querida feliz aniversário suuuper atrasado mas de coração!
Que você seja imensamente feliz em cada momento da sua vida, que todo dia tenha um novo motivo para sorrir! Feliz aniversário, Parabéns pra você...nessa data queridaaaa, muitas felicidadeeees, muitos anos de vidaaa! Beijos Biaaaa ♥

Beatriz Campos --> Responder disse...

Minha querida, obrigada! Você é uma pessoa muito especial, obrigada por estar sempre por aqui! Beijos, Ester!

Postar um comentário

Pessoas queridas, comentários são respondidos nos próprios comentários, ok? Então, por favor, volte por aqui! Obrigada!